Ho Iat Seng garante reforçar a implementação do princípio «um país, dois sistemas» com características de Macau

Notícias em Macau | Publicado em: 2019/12/20 | Fonte: Gabinete de Comunicação Social (GCS)

 
O Chefe do Executivo do V Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), Ho Iat Seng, garantiu, hoje (20 de Dezembro), ao discursar na cerimónia de tomada de posse, que o novo governo irá adoptar «Sinergias e Avanço, Mudanças e Inovação» como lema de governação, prometeu uma postura mais aberta, tomar decisões baseadas em critérios científicos e agir com coragem. Assegurou que vai continuar a prosseguir de forma plena e correcta a política orientadora de «um país, dois sistemas», a cumprir estritamente a Constituição e a Lei Básica, a defender com determinação a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento nacional, como também promover o desenvolvimento sócio-económico de Macau, com maior coragem, capacidade de mudança e de inovação, salientando que o governo retribuirá com empenho e sólidos resultados a confiança e apoio do Governo Central e dos residentes da RAEM.
 
As cerimónias das comemorações do 20º aniversário do regresso de Macau à Pátria e da tomada de posse do V Governo realizaram-se, esta manhã, com início pelas 10h00, na Nave Desportiva dos Jogos da Ásia Oriental de Macau, com a presença de cerca de1100 convidados.
 
Ho Iat Seng prestou juramento e fidelidade perante o Presidente Xi Jinping e tomou posse como Chefe do Executivo do V Governo da RAEM, seguido dos titulares dos principais cargos e do Procurador da RAEM que também procederam às sessões de juramento e tomada de posse.
 
Ao discursar, na ocasião, Ho Iat Seng recordou o importante discurso do Presidente Xi Jinping que reflectiu a atenção, o apoio e as orientações do Governo Central, bem como um novo dinamismo para o desenvolvimento de Macau. Sublinhou ainda ter profunda consciência de que a grande Pátria foi e será o apoio forte de Macau e disse assumir a nobre missão de Chefe do Executivo do V Governo da RAEM com enorme honra e responsabilidade.
 
O mesmo responsável adiantou que, nos últimos vinte anos, sob a liderança dos dois Chefes do Executivo, Edmund Ho e Chui Sai On, todos os sectores da sociedade de Macau trabalharam unidos, com pragmatismo e empreendedorismo, mostrando ao mundo o sucesso do princípio «um país, dois sistemas» em Macau, o que contribuiu para demonstrar e ilustrar vivamente a forte vitalidade do princípio «um país, dois sistemas», que é viável, alcançável e bem-recebido.
 
O máximo responsável da RAEM salientou que o novo governo irá rever seriamente a experiência de sucesso da aplicação do princípio «um país, dois sistemas» em Macau nos últimos vinte anos, e, atendendo à situação concreta local, continuar a aprofundar a sua implementação com características de Macau. Acrescentou que o governo irá acelerar o processo da reforma da Administração Pública, consolidar uma ordem constitucional que tenha como bases fundamentais a Constituição e a Lei Básica, e promover a construção de um sistema e uma capacidade de governação da RAEM. Assegurou que, sob a liderança do Governo, vai-se construir uma indústria turística diversificada, abrangendo um vasto leque de elementos, e promover a criação e o crescimento do sector de convenções e exposições, de medicina tradicional chinesa, das indústrias culturais e criativas e de alta tecnologia.
 
Adiantou que o governo vai acelerar o planeamento urbano e a construção de habitação pública, melhorar o trânsito, reforçar a protecção ambiental e impulsionar o desenvolvimento da renovação urbana e da cidade inteligente. Indicou que os recursos serão investidos eficientemente nas diversas áreas, designadamente na saúde, educação, assistência social e benefícios sociais.
 
Responsabilizou-se ainda por intensificar a promoção e a sensibilização sobre a cultura tradicional chinesa, impulsionar o intercâmbio e a cooperação entre as diversas culturas e promover o pleno desenvolvimento e inovação da educação cultural. Prometeu reforçar os cursos de formação sobre a situação nacional para os funcionários públicos, no sentido de elevar a sua consciência nacional e reforçar a educação patriótica dos jovens e a formação de quadros qualificados, com o objectivo de garantir que o amor à Pátria e a Macau e o princípio «um país, dois sistemas» sejam transmitidos de geração em geração.
 
Adiantou que os êxitos económicos e os progressos notáveis alcançados por Macau, ao longo destes vinte anos, proporcionaram alicerces sólidos para o seu desenvolvimento. Destacou que o desejo dos residentes pelo desenvolvimento e bem-estar sociais constitui uma enorme força propulsora ao desenvolvimento de Macau. Reiterou que as iniciativas de «Uma Faixa, Uma Rota» e da construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, implementadas no quadro do aprofundamento da política de reforma do País e da sua maior abertura ao exterior, trouxeram a Macau grandes oportunidades de desenvolvimento. Lembrou que no processo do seu desenvolvimento, Macau tem como papel impulsionar a construção de «Um Centro, Uma Plataforma e Uma Base», aprofundar a cooperação regional, em especial com a cidade de Zhuhai, no que respeita à criação de novos mecanismos de cooperação para o desenvolvimento da Ilha de Hengqin (Ilha da Montanha), e promover a diversificação adequada da sua economia. Frisou que devido ao seu multiculturalismo, Macau possui vantagens únicas como ponte entre o oriente e o ocidente e entre a China e os países de língua portuguesa.
 
Ho Iat Seng está convicto de que o futuro de Macau será promissor e a aplicação do princípio «um país, dois sistemas» conhecerá resultados mais brilhantes, com o apoio e a orientação do Governo Central, desde que saiba tirar pleno partido dos alicerces, da vitalidade, das oportunidades, do posicionamento e das vantagens do seu desenvolvimento, tendo também sempre em mente o lema «Sinergias e Avanço, Mudanças e Inovação». Acredita que Macau seguirá junto com a Pátria o caminho de desenvolvimento rumo à prosperidade e à materialização do sonho chinês da grande revitalização da nação chinesa.
 
Também esta manhã, mas pelas 08h00, o Governo da RAEM realizou a cerimónia solene do içar das bandeiras, na Praça de Lótus Dourada, no âmbito da celebração do 20º aniversário do regresso de Macau à Pátria. O Chefe do Executivo do V Governo da RAEM, Ho Iat Seng, e o secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, receberam honras militares dos elementos das Forças de Segurança.
 
Nesta cerimónia estiveram presentes cerca de 650 convidados, entre os quais o director do Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM, Fu Ziying, a comissária do Ministério dos Negócios Estrangeiros na RAEM, Shen Beili, o comandante da Guarnição em Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês (ELP), Coronel Xu Liangcai, e o comissário Político da Guarnição em Macau do ELP, Sun Wenju. Também marcaram presença o presidente da Assembleia Legislativa, Kou Hoi In, o presidente do Tribunal de Última Instância, Sam Hou Fai, os titulares dos principais cargos, membros do Conselho Executivo, deputados da Assembleia Legislativa e outras personalidades dos diversos quadrantes sociais.