IPIM organiza webinário e une esforços na criação de um destino sustentável para o sector de convenções e exposições

Notícias em Macau | Publicado em: 2021/08/09 | Fonte: Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM)

No momento de seleccionar o local onde realizar uma convenção ou exposição, os organizadores deste sector levam geralmente em conta o desenvolvimento sustentável do ambiente local. Neste sentido, o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) procedeu à realização, no dia 29 de Julho, de um webináriointitulado “Como criar um destino de convenções e exposições sustentável”.

Guy Bigwood, Diretor Executivo da Gubi Consulting & Global Sustainability Index (Barcelona), foi o palestrante convidado para este webinário e focou-se na importância do desenvolvimento sustentável para o sector de convenções e exposições, em práticas da indústria, assim como em custos e elementos para a realização de exposições e convenções sustentáveis. Foram partilhados estudos de caso abrangentes e os participantes interagiram com o palestrante convidado através de discussões aprofundadas, intercâmbios e trocas de ideias. Alguns participantes consideram que o desenvolvimento sustentável é essencial para que Macau se transforme num exemplo a seguir como destino de convenções e exposições, enquanto outros salientaram que a principal consideração das entidades organizadoras reside nos custos incorridos na promoção do desenvolvimento sustentável, entre outros.

Adicionalmente, o IPIM planeia continuar a realizar, em finais de Agosto, webinários e acções de formação no sector de convenções e exposições, com tópicos centrados nas tendências de desenvolvimento do sector de convenção na era pós-pandemia. Os interessados podem acompanhar as acções de formação mais recentes numa página específica do IPIM: www.mice.gov.mo/.

O IPIM irá continuar a organizar vários tipos de workshops online, convidando consultores ou profissionais experientes da área de convenções e exposições para partilhar conhecimentos práticos ou apresentar as últimas tendências internacionais do sector, de modo a aumentar, por um lado, o conhecimento e capacidade dos operadores do sector, especialmente no contexto da epidemia e, por outro lado, promover o desenvolvimento da qualidade e profissionalismo do mesmo sector.